Home Publicações Destaques Sintrajufe convoca Assembleia Geral para esta quarta-feira

Sintrajufe convoca Assembleia Geral para esta quarta-feira

E-mail Imprimir PDF


Os trabalhadores mostraram forças na Greve do dia 5, mesmo com a inesperada "desconvocação" dos atos feita por alguns movimentos e centrais na véspera e a rearticulação dos que se colocaram contra essa decisão "de cima para baixo" para reafirmar a Greve Geral.



Em São Luís, houve paralisações da BR 135 na altura do Bacanga, onde se concentrou uma multidão de trabalhadores pela manhã, e na altura do Maracanã. Além disso, várias categorias, a exemplo dos servidores da Justiça do trabalho, comprometeram o andamento da rotina em protesto contra a reforma: no Fórum Astolfo Serra, não houve audiência na Central de Conciliação (Cejusc); na Justiça Federal, o ato foi à tarde, dando continuidade às ações desenvolvidas desde as primeiras horas da manhã. Houve mobilização também em cidades como Imperatriz, Chapadinha, Pinheiro, dentre outras, onde trabalhadores rurais, servidores públicos e outras categorias protestaram contra a PEC 287 (reforma previdenciária) e a MP 805 (descumprimento de acordos legais firmados com categorias do funcionalismo e aumento da alíquota previdenciária para 14%), além da reivindicação contra a reforma trabalhista, já aprovada e em vigor, e a lei de terceirizações, que também já está valendo e que foi também vem sendo alvo de protestos há meses. Nesse dia houve ainda atos em diversas partes do Brasil.


É a mobilização dos trabalhadores, que cresceu em volume desde os protestos no último Dia Internacional da Mulher, atingindo pico durante a greve geral de abril deste ano, que tem impedido que parlamentares deem automaticamente seu voto a favor da reforma, além das denúncias que vem sendo feitas dos votos favoráveis à retirada de direitos já dados em votações como a da reforma trabalhista e da lei da terceirização irrestrita, numa campanha que ganha força nas redes sociais sob o mote "Se votar (na reforma), não volta (para o parlamento)". Em razão da mobilização permanente é que a reforma, já anunciada por várias vezes pelo governo cada vez mais descredibilizado pela população, tem sua votação adiada na Câmara por sucessivas vezes.



Com vistas a manter e aumentar esse volume de mobilização não apenas nas redes mas nos atos convocados com essa finalidade, centrais e movimentos populares continuam a se reunir para traçar estratégias e planejar ações: em São Luís, haverá mais uma Plenária Sindical e Popular nesta terça-feira, 12, no Sindicato dos Bancários (rua do Sol, centro da capital maranhense), às 18h30. A reunião é aberta a quem quiser participar e contribuir nesse planejamento e na formatação de campanhas contra a reforma.



Além disso, TODOS OS SERVIDORES DO JUDICIÁRIO FEDERAL E DO MPU QUE PUDEREM PARTICIPAR ESTÃO CONVOCADOS:


ASSEMBLEIA GERAL NESTA QUARTA-FEIRA, DIA 13 DE DEZEMBRO, ÀS 13h30, NA JUSTIÇA FEDERAL, NA AREINHA!


PAUTA:


1. Informes;

2. Mobilizações durante o decorrer desta semana e no próximo dia 18 - Dia Nacional de Greves, Paralisações e Mobilizações contra a Reforma da Previdência


 

Última atualização ( Ter, 12 de Dezembro de 2017 16:19 )  

Canal Sintrajufe

Banner