Home Publicações Destaques Sintrajufe reúne-se com presidente do TRT Maranhão

Sintrajufe reúne-se com presidente do TRT Maranhão

E-mail Imprimir PDF


Na última terça-feira, 30 de janeiro, a pedido da presidente do Tribunal Regional do Trabalho do Maranhão, desembargadora Solange Cristina Passos Cordeiro de Castro, os membros da Diretoria do Sintrajufe, Gisélia Castro e Terezinha Souza (aposentada), servidoras da Justiça do Trabalho, e Saulo Arcangeli, do MPU, foram recebidos em seu gabinete para um primeiro contato com a nova Administração do Tribunal e o Sindicato dos Servidores.

Na ocasião, a desembargadora iniciou declarando a admiração pela luta do Sintrajufe contra o nepotismo, lembrando ter também enfrentado a mesma questão tempos atrás, sendo o Sindicato a única instituição, à época, a lhe emprestar solidariedade em razão das consequências e dos ataques sofridos ao enfrentar esse tipo de problema. Ela lembrou os esforços de Paulo Rios, então presidente do Sintrajufe quando o Sindicato sofreu perseguições em razão das denúncias feitas de nepotismo nos anos 1990 ( próprio Paulo chegou a ser demitido arbitrariamente e reintegrado anos depois, após muita luta, inclusive jurídica), relembrando o apoio dado por ele quando ela passou por situação semelhante. "Inclusive com ameaças de morte", disse.

A presidente relatou as ações implementadas nesses primeiros vinte dias de trabalho à frente do órgão. Disse que tem ido acompanhar os trabalhadores de perto, buscando ouvi-los e promover uma aproximação maior para identificar de perto os problemas do Tribunal. Disse ainda que tem buscado colocar em postos-chave da Administração os servidores concursados que, mesmo tendo reconhecida a competência, não foram devidamente recompensados por ela, sem ter obtido até o momento o reconhecimento formal de suas capacidades.

Ela reiterou publicamente o compromisso assumido de aplicação correta dos recursos. Como exemplo, citou as soluções buscadas para resolver os problemas da Justiça do Trabalho em Imperatriz, no sul do Maranhão, cujas instalações encontravam-se comprometidas. Atualmente, o Tribunal tem seis grande sobras em andamento no Estado, como a recuperação da fachada do Fórum da Capital, obras na sede do Tribunal, entre outras.

Valorização dos servidores 

A presidente reiterou se colocar à disposição para o diálogo, destacando como um de seus compromissos a valorização dos servidores efetivos, solicitando apoio do Sintrajufe nessa busca pela valorização do quadro. Os diretores do Sindicato apontaram que essa é sempre foi uma bandeira de luta da entidade e que apoiará medidas que venham ao encontro desse objetivo.

Assim, sobre sua atuação em relação aos servidores, disse ter envidado esforços para conseguir a suspensão das medidas que implicavam em remoção de servidores, com intuito de não prejudicar as famílias que já se encontravam ambientadas nas cidades em que se encontram. Sobre a pressão dos trabalhos da Primeira Instância, disse não ver sentido se exigir um prazo exíguo no Primeiro Grau se no Tribunal os processos avolumam-se, e que atuará para mediar essa questão dentro de suas competências. "Não se justifica que juízes de primeiro grau tenham prazo para julgar se algum desembargador fica com processos parados. Não adianta 'espremer' o Primeiro Grau", considerou.

A Administração também buscará parcerias que contribuam na melhora da estrutura e dos recursos do Tribunal. Nesse sentido, a presidente declarou que está conseguindo a doação de uma ambulância para a Justiça do Trabalho a fim de contribuir com a recomposição desses veículos para quaisquer necessidades. Ela disse também já ter encaminhado a aquisição de materiais que estavam em falta no ambulatório odontológico e que deverá em breve instalar o Espaço de Convivência do Servidor.

Nesse sentido, Gisélia Castro solicitou retorno das pausas para quem passa horas a fio operando computadores e manuseando processos. A presidente disse que os intervalos necessários para descompressão devem voltar: "Me cobra", anotou.

Também foram feitas considerações sobre o teletrabalho e novos aspectos da realidade do servidor, que deverão ser considerados pela Administração. Sobre a recomposição do quadro, a desembargadora solicitou apoio do Sindicato para fazer gestões junto a deputados e senadores no sentido de aprovar o projeto de lei que tramita há anos em Brasília abrindo novas vagas. Os representantes do Sintrajufe ficaram de apoiar o Tribunal nessa busca pela aprovação do PL. os primeiros contatos devem ser feitos ainda em fevereiro.

Ao final do encontro, Saulo Arcangeli agradeceu o convite para esse primeiro contato, reiterando que o apoio solicitado será dado quando o que estiver em discussão for de interesse dos servidores. Ele solicitou que a presidente envide esforços para a atualização dos valores dos benefícios e auxílios devidos aos servidores, que hoje se encontram, grande parte deles, defasados.

Última atualização ( Sex, 02 de Fevereiro de 2018 22:20 )  

Canal Sintrajufe

Banner